Home » Guia Rápido: Tailândia pela primeira vez
Guia de viagem

Guia Rápido: Tailândia pela primeira vez

 gigante do turismo no Sudeste da Ásia tem na sua diversidade de clima, vegetação e cultura a justificativa para o fato de ser um dos destinos mais procurados por turistas de todo o mundo. Seja para uma lua de mel inspiradora e inesquecível, para viver aventuras próximo à natureza, aproveitar praias paradisíacas ou fazer uma viagem espiritual, o país é uma boa opção. Pensamos em tudo para garantir boas lembranças de sua primeira vez na Tailândia. Wâi!

Pacotes para Tailândia

Entendendo a Tailândia

Prepare-se para uma viagem que vai estimular todos os seus sentidos de maneira avassaladora, mudando suas referências de cores, sabores, cheiros e modos de perceber o mundo. Estamos falando de um país oriental budista, repleto de referências espiritualizadas por todo lado, com um norte salpicado de cidades sagradas, paraísos em forma de ilhas ao sul e uma capital efervescente, superlotada e exótica.

Vivendo sob uma monarquia representativa com recentes crises políticas, o país não deixou de ser um destino altamente querido. Como por lá tem de tudo, são cerca de 20 milhões de visitantes por ano na Tailândia. Para você ter uma ideia, o Brasil recebe cerca de seis milhões de estrangeiros.

Bangkok

São muitos os templos que você terá a oportunidade de visitar. Vá de ombros e pernas cobertas e tenha certeza sobre o uso dos sapatos em todos os lugares que entrar. É preciso ter muito respeito pela cultura local para viver uma boa experiência na Tailândia. Fora isso, você vai aprender a apreciar o Buda. Ele estará por toda parte, nos mais diversos tamanhos e feições. Observe, venere e deixe-o lá. Para os tailandeses, sua imagem é sagrada e não objeto decorativo.

Como a moeda no país é muito desvalorizada em relação à nossa (dependendo da cotação, um real pode chegar a valer 11 bahts), todos os serviços e produtos custarão muito barato para o turista brasileiro. Por isso, aproveite a viagem para escolher extravagâncias que você não poderia ousar em outros locais: experimente todas as comidas que quiser, faça massagens e passeios diferentes.

Onde ir e passeios

Bangkok

Cosmopolita e com vida noturna agitada, Bangkok é a capital da Tailândia. Templos sagrados dividem espaço com arranha-céus gigantescos e luzes neon. De tudo o que existe de opção na capital, não perca o conjunto de templos localizado em Rattanakosin, visite o Buda Inclinado de mais de 40 metros do templo sagrado Wat Pho e, logo ao lado, o Grande Palácio Real, antiga casa da família real tailandesa. Se tiver disposição, o maior mercado do mundo, Chatuchak, vai renovar os parâmetros para caos no seu vocabulário.

Se você já ouviu falar dos mercados flutuantes e está pensando em ir ao mais famoso, Damnoen Saduak, a dica é que se prepare para a confusão. Caso tope fugir dos roteiros tradicionais, procure o mercado flutuante de Tailing Chan e conheça uma opção menos badalada e mais aos moldes da Tailândia.

O transporte público funciona e os táxis estão por toda parte, mas é bom ficar atento ao trajeto e evitar aceitar preços fechados sem consultar alguém de confiança antes. Já se for pegar um tuk tuk, saiba que os preços são mais caros que os dos táxis e devem ser fechados antes de começar a corrida. Tenha o mapa da cidade disponível off-line no seu aparelho e acompanhe o caminho.

Comércio Flutuante Bangkok

Ayutthaya

Saia um pouquinho do roteiro cosmopolita e viaje 73km até Ayutthaya. Patrimônio Mundial da Unesco, foi a antiga capital do Reino de Sião e é repleta de ruínas de templos poderosos, imponentes e históricos. Se essa ideia atrai mais seus interesses, busque os pacotes de retiro na cidade e aproveite para apreciar sua belíssima arquitetura e a estátua deitada do Buda.

Ao Nang

Faça passeios de barco e mergulhe no maravilhoso paraíso na terra dessa região. As opções de praia são, uma depois da outra, mais cristalinas e verdes e surpreendentes.

Koh Phi Phi

Você merece se hospedar pelo menos um tempo nessas ilhas com areias brancas, águas cristalinas em tom de verde e paredões rochosos imponentes. Este é o visual paradisíaco de um dos principais pontos turísticos da Tailândia, parte da província de Krabi. Aqui você vai encontrar a famosa Maya Bay, onde foi gravado o filme “A Praia”, com Leonardo DiCaprio (principal responsável pela popularidade da praia). Na região você também pode conhecer uma gruta Viking e fazer mergulhos de snorkel pela baía.

Koh Samui

Essa ilha fica no centro de um numeroso arquipélago do Golfo da Tailândia. Nela você pode se hospedar em resorts de luxo e alugar uma scooter por diária, para ter total autonomia. Quando estiver instalado, explore a ilha. São cachoeiras, templos e praias comoventes. Em seguida parta de barco para outras ilhas próximas e siga sua viagem.

Koh Samui

Koh Tao

Se um dos seus objetivos na viagem é aprender a mergulhar, esse é o seu destino. Essa pequena ilha do arquipélago é conhecida internacionalmente por cursos introdutórios de mergulho bons e baratos, com certificação internacional garantida. Cuidado apenas para não se apaixonar pelo lugar e se juntar à crescente comunidade gringa do lugar.

Koh Phagnan

Além de floresta densa, essa ilha é pura festa durante a Festa da Lua Cheia. A festa arrasta milhares de baladeiros em busca de diversão e música eletrônica, numa confraternização mundial que acontece cerca de uma vez por mês. No resto do tempo, a ilha é paradisíaca, como várias outras da Tailândia.

Phuket

Esta é a maior ilha da Tailândia e está totalmente adaptada para receber o turista. São inúmeros resorts, restaurantes mais caros que o normal e passeios agenciados. A paisagem é linda, como nas outras ilhas, mas a maior parte dos turistas têm preferido destinos menos lotados que esta opção.

Ilha de Phuket

Comida e locomoção

Imagina aquele curry, leite de coco, arroz, pimenta e especiarias do restaurante Tai que você ama – só que ainda mais saborosos e por toda parte! Você vai encontrar opções de todos os tipos, com preços que não devem ultrapassar o equivalente a 30 reais. Divirta-se explorando a gastronomia típica, seja em barracas na rua ou em charmosos restaurantes de ótima qualidade e ingredientes refinados. Não importa onde seja, não vá embora do país sem comer um Pad Thai (ou coma em todos os lugares!). Se, no entanto, você não é um profundo amante dos condimentos, não se esqueça de falar “no spicy” antes de pedir seu prato.

Para se locomover entre as cidades, você precisa pesquisar de acordo com seus interesses e decidir viajar:

– de ônibus – com passagens a bons preços, mas estradas que não tem qualidade garantida, como no Brasil;

– de trem – com longas viagens e razoáveis atrasos, você pode escolher entre cabines exclusivas da primeira classe – com algum conforto, mas nem sempre com ar condicionado da segunda classe – e os bancos de madeira da terceira classe;

– de carro ou moto – o aluguel desses veículos vai ajudar você a ter autonomia nos roteiros e flexibilidade de tempo, mas é preciso ter atenção com os muitos motoristas imprudentes do país;

– de avião – você vai encontrar muitas opções de operadoras nacionais, incluindo algumas com bastante conforto e empresas low cost bastante eficientes.

Clima e quando ir

Sem dúvida, você deve se planejar para visitar a Tailândia na alta temporada, durante o inverno da Ásia, de novembro a março. Depois disso, as temperaturas começam a ficar muito altas, com um mês de abril quentíssimo, e as chuvas podem ser severas o suficiente para estragar seus planos de ir à praias paradisíacas (principalmente de julho a outubro). Com temperaturas bem elevadas, beirando os 30 graus, durante o inverno de lá você só vai precisar se preocupar com o frio se resolver visitar as montanhas.

Do que você precisa para ir?

Se o seu passeio for mesmo uma viagem de férias e durar menos de 90 dias, como brasileiro você não precisa de visto para entrar na Tailândia. Você tem apenas duas condições de documentação para essa viagem:

– Passaporte com validade de pelo menos seis meses a partir da data de sua ida;

– Certificado internacional de vacinação contra febre amarela, para ser apresentado antes de embarcar e ao desembarcar. Para consegui-lo, basta apresentar o comprovante de vacinação em um posto da Anvisa. É importante saber que, quando essa exigência existe, para cumpri-la de maneira correta e garantir sua validade, você precisa ter tomado a vacina pelo menos dez dias antes da viagem ou há menos de dez anos.

Comentar

Clique aqui para comentar

Cadastre-se

Receba promoções exclusivas direto no seu e-mail.

Pacotes de Viagem Reservas de Hospedagem Destinos de Lua de Mel

HU Compartilha