Home » Deu onda – Conheça as praias ideais para o surf no nordeste
Curiosidades Guia de viagem

Deu onda – Conheça as praias ideais para o surf no nordeste

As origens do surfe são longínquas, oriundas dos nativos polinésios que utilizavam as pranchas de madeira como forma de sobrevivência – para pescar utilizavam barcos tradicionais, mas para retornar as areias rapidamente preferiam deslizar por entre as ondas.Surfistas no mar

Tempos depois o surfe se tornou um esporte exclusivo da realeza havaiana, com rituais e oferendas de caráter religioso, em pranchas com cerca de 2m de comprimento. Graças ao nadador e surfista havaiano Duke Paoa Kahanamoku, o esporte ficou mundialmente conhecido. Em 1912 ao ganhar a medalha de ouro nos jogos olímpicos de Estocolmo disse que seu treino consistia em “cavalgar sobre as ondas com uma tábua de madeira” – então, o Havaí e o surfe se tornaram mundialmente conhecidos.Duke, o Primeiro surfista

No Brasil, o esporte foi introduzido aos poucos por pessoas que viajavam para os Estados Unidos e trouxeram a moda para as praias de Santos e do Rio de Janeiro na década de 1940. As primeiras pranchas eram feitas de madeira, até a década de 1960, quando começaram a ser produzidas as primeiras pranchas em fibra de vidro.

Atualmente, a elite do surf conta com 11 brasileiros no Mundial de Surfe em 2018. Nomes consagrados como Gabriel Medina, Adriano de Sousa, Silvana Lima, Tatiana Weston-Webb, Felipe Toledo, Tainá Hinckel e Jesse Mendes lotam as areias do mundo inteiro com fãs interessados em acompanhar suas manobras radicais.Gabriel Medina

O nordeste é o celeiro ideal para os que começam suas carreiras no esporte. Anualmente, as praias nordestinas recebem grandes levas de surfistas, interessados em conhecer as modalidades do esporte ou simplesmente pessoas que amam esse estilo de vida e acompanham as manobras radicais, em vários tubos, lips, rasgadas e 360° sagazes!Garota surfista

Então, deu onda? O Hotel Urbano selecionou alguns dos picos de surf mais radicais do nordeste:

Itacaré – BA e

Itacaré é uma cidade localizada na costa do cacau, ao sul de Salvador. Rodeada pelo mar, ponto de encontro dos surfistas. Uma das cidades mais procuradas por quem curte ondas perfeitas. Apesar da forte correnteza uma das praias mais famosas da região é a do Pontal, acessível apenas por barco, perfeita para pegar as melhores ondas. A praia da Tiririca e a de Boca da Barra são as melhores para todos os níveis, ventos sudoeste e noroeste perfeitos, com ondulações de até 2,5m.Itacaré

Maceió – AL

O pico mais famoso e mais constante de Alagoas, fica localizado no município de Marechal Deodoro, no Litoral Sul, a cerca de 25km de Maceió. O beach-break é constante e radical, proporcionando tubos cristalinos fantásticos. Um dos melhores picos no nordeste, sem contar com a paisagem ao redor e o alto astral do lugar que fazem toda a diferença. Você pode apostar nas praias do Francês e na Paripueira – vento sudeste tranquilo e ondas de até 3m, beach break constante.Praia do Francês

Fernando de Noronha – PE

Fernando de Noronha tem ondas perfeitas que ocorrem devido à posição geográfica do arquipélago, daí a fama de “Havaí Brasileiro”. As praias da Conceição e do Cachorro são famosas pelos ‘tubos cilíndricos’: uma verdadeira sensação de liberdade durante o ano todo. As belezas naturais da região fazem desse um dos melhores pontos de mergulho do mundo. Para relaxar de tanta onda, os passeios de buggy são perfeitos, num cenário inesquecível.Fernando de Noronha - PE

Baía Formosa – RN

Baía formosa é uma cidade do litoral sul do Rio Grande do Norte. Tem a maior reserva de Mata Atlântica do estado. A grande atração são os ventos protegidos pelas dunas e falésias da baía proporcionando ondas desafiadoras para os surfistas ao longo do ano. Os picos mais concorridos são o Pontal, o Picão e o Mar Aberto. As águas escuras da Lagoa da Coca-Cola e o pôr do sol da praia do Porto são cenários surpreendentes para quem precisa relaxar.

Baia Formosa

Mata de São João – BA

A Praia do Forte, em Mata de São João, na Bahia, também é conhecida como “Polinésia Brasileira” por conta de suas praias de águas transparentes, ondas vibrantes, arrecifes preservados e extensos coqueirais. Nesse paraíso acontece anualmente o WQS (World Qualifying Series) uma das etapas classificatórias do Circuito Mundial de Surf. Cerca de 200 atletas de 20 nacionalidades competem nas categorias masculina e feminina. Além das belíssimas praias, não deixe de conhecer os Projetos Tamar e Baleia Jubarte, que lutam pela preservação ambiental. Quem curte surfar deve lutar pela preservação da natureza.Mata de São João

Pronto para pegar a próxima onda? Acesse o Hotel Urbano e confira os principais pacotes para realizar essa aventura! Viajar é possível!

 

Deixa seu comentário

Sua Viagem pelo Menor Preço!

Você pode se interessar!

HU Compartilha