Home » 10 pratos típicos que você precisa saborear no Nordeste
Dicas de Viagem Guia de viagem Nacionais

10 pratos típicos que você precisa saborear no Nordeste

O nordeste é uma das regiões do Brasil que são extremamente ricas em cultura, belezas naturais e principalmente em iguarias e diversidade gastronômica. Seja no Maranhão, Piauí, Ceará, Pernambuco, Bahia, Rio Grande do Norte, Paraíba ou Alagoas, todos os estados nordestinos possuem pratos típicos com modos de preparos diversificados, o que proporciona um turbilhão de sabores que merecem ser apreciados seja para quem mora em estados vizinhos ou por viajantes de todas as partes do mundo.

Os cozinheiros da região são conhecidos pela mão cheia e principalmente por externar que o segredo do resultado espetacular é preparar com muito amor. Para deixar você por dentro do que encontrará nos restaurantes das cidades do Nordeste, O Viajante HU apresenta 10 pratos típicos sensacionais que você precisa saborear quando estiver nestas terras.

Acarajé

Esse prato traduz o sentimento do povo baiano, uma mistura incrível de sabores que apresentam a identidade de uma terra espetacular. O acarajé é uma especialidade gastronômica da culinária afro-brasileira feita de massa de feijão-fradinho, cebola e sal, frita em azeite-de-dendê e pode ser servido com pimenta, camarão seco, vatapá, caruru ou salada, componentes e pratos típicos, em sua grande maioria, da cozinha local.

Na Bahia, procure as Baianas do Acarajé e se delicie com a iguaria. Para o Candomblé, o acarajé é considerado uma comida sagrada e sua receita não pode ser modificada. Outro detalhe extremamente importante é que, caso lhe perguntem se você deseja quente ou frio, é referente ao nível de pimenta. Quanto mais quente você pedir, mais pimenta virá no seu acarajé, fique ligado!

Maria Isabel

Apesar de está presente na culinária de outras regiões do Brasil como no Centro oeste, a casa da Maria Isabel é o Nordeste. Encontrado no Ceará, Maranhão e Rio Grande do Norte, o prato é muito consumido no Piauí, tanto é que a partir dele, originou-se um festival gastronômico que leva seu nome em Teresina, capital do estado.

Maria Isabel é o prato mais representativo da cozinha piauiense, todos os ingredientes são tipicamente regionais, a base de arroz, carne seca, cebola, pimentão, cheiro verde, alho e pimenta-do-reino. Segundo a história contada pelo povo, antigamente só os homens comiam carne seca e no meio das famílias carentes, uma mãe que não tinha o que dar para os filhos, cortou em cubos uma pontinha da carne do pai e fez o prato para toda a família, e batizou assim com o nome das suas filhas, Maria e Isabel.

Então, já sabe né? Na sua passagem pelo Piauí, não esqueça de apreciar uma boa e legítima Maria Isabel acompanhada de uma cajuína bem gelada.

Paçoca de Carne Seca

Você já deve ter ouvido falar em paçoca, provavelmente aquela que é doce e possui amendoim, mas não é dessa que estamos falando. A paçoca em questão, é a preparada com carne seca desfiada e farinha de mandioca branca. Se você já provou, com certeza sentiu o quão difícil foi parar de degustar, se ainda não teve oportunidade, não sabe o que está perdendo!

De região para região, a forma de produzir a paçoca e consequentemente o seu gosto varia bastante. No nordeste, os ingredientes já citados são socados no pilão e assim vão pegando o sabor original, mas além desse existem outros modos de preparo, como a carne assada passada com a farinha no liquidificador. Cada variação possui sabor diferenciado e inesquecível.

paçoca-nordeste

Baião de Dois

Com certeza essa é uma das iguarias mais pedidas no nordeste. Desde seu surgimento no Ceará, o prato conquistou o restante da região e encanta cada vez mais os viajantes. No nordeste não faltam comidas boas, então, o baião de dois feito com leite de coco forma uma ótima combinação junto a paçoca de carne seca ou com qualquer outro prato.

Há relatos de que em meio as grandes secas e escassez de comida, os cearenses juntavam as sobras de arroz e feijão, com um pouco de carne seca e queijo coalho, cozinhavam tudo junto e assim surgia uma refeição.

A origem do nome fica por conta da dança típica do nordeste, Baião, e o prato ganhou popularidade com a música Baião de Dois em parceria do compositor cearense Humberto Teixeira e o “Rei do Baião”, Luiz Gonzaga.

baiao-de-dois

Peixada

A peixada é um prato típico de muitos estados do Nordeste, e você verá que, apesar de levarem o mesmo nome, a peixada de Alagoas, Pernambuco e a do Ceará, possuem diferenças no preparo e no sabor. Neste prato, os elementos presentes na região são muito valorizados, sobretudo os peixes de água salgada. Em alguns lugares o alimento é preparado com batatas inglesas, molho branco ou de pimenta, leite de coco e muitos os ingredientes.

O litoral nordestino é extremamente abençoado pela pesca marítima e a maioria das peixadas são preparadas com o peixe fresco, o que a deixa ainda mais especial e saborosa. Esta deliciosa e tradicional iguaria da culinária local, é uma opção fantástica para quem quer mergulhar ainda mais na cultura e raízes da região.

peixada-pernambucana

Moqueca de Peixe com Pirão

Dificilmente encontraremos um brasileiro que nunca tenha ouvido falar ou não tenha se deliciado com uma moqueca. Este prato consiste em um cozido de peixe e outros frutos do mar com diferentes temperos, incluindo em sua receita tradicional o leite de coco e azeite de dendê.

Detalhe importante é que o prato é preparado dentro de uma panela de barro. Apesar de ser típico dos estados de Pernambuco, Espírito Santo e Bahia, o que difere a moqueca de peixe nordestina é o modo de preparo e alguns ingredientes, que possuem influência da culinária africana.

O pirão consiste na mistura de farinha de mandioca com o caldo do cozimento dos mariscos. Acompanhar a moqueca de peixe com pirão, vai fazer a diferença na hora de apreciar estes pratos que, além de extremamente deliciosos, formam uma combinação fantástica!

moqueca de peixe com pirão

Arrumadinho

O arrumadinho é um prato genuinamente brasileiro. Feito de um jeito especial que cativa e deixa os turistas com água na boca, além de um nome bonito e convidativo para saborear, a refeição possui diferentes ingredientes em apenas um prato.

Unindo feijão verde ou o feijão de corda (típico do nordeste), farinha de mandioca torrada, vinagrete e uma carne que costuma ser charque desfiado, a iguaria é preparada com bastante capricho e está presente em cardápios de muitos restaurantes e lanchonetes da região.

Arrumadinho

Tapioca

Comumente presente no café da manhã e no lanche da tarde, a famosa tapioca do nordeste encanta a todos com esse prato pra lá de saboroso. Feita com a fécula da mandioca o que muitos chamam de polvilho, goma ou farinha da mandioca, o melhor da tapioca é que você pode adequá-la ao seu gosto. 

Com ou sem manteiga, com ou sem coco e com recheio de todos os tipos como carne do sol, frango catupiry, queijo coalho e até chocolate, são algumas das delícias que podem ser acrescidas a esta iguaria.

tapioca

Cuscuz

Assim como a tapioca, o cuscuz está presente diariamente nas mesas nordestinas. Apesar de não possuir origem brasileira, no nordeste o alimento é preparado através da mistura da farinha de milho com sal que posteriormente vai para o vapor. Alguns lugares costumam saborear o cuscuz umedecido com leite de coco ou acompanhado de manteiga que facilmente derrete quando está quente.

Este prato típico também é degustado em refeições principais como almoço e jantar só que de uma forma bem diferente, pois, substitui o arroz pela farofa de cuscuz. O preparo é bastante simples, o que os nordestinos fazem é cozinhar normalmente o cuscuz, refogar na manteiga diversos tipos de verduras e por último, misturam tudo. Para deixar mais saboroso, vale a pena acrescentar calabresa, bacon e até ovos cozidos na farofa.

farofa de cuscuz

Sarapatel

Além de extremamente deliciosa, a gastronomia nordestina é de admirar, frente aos preparos e caprichos que os cozinheiros têm para deixar as comidas no ponto e com sabor impecável. Com o Sarapatel não é diferente, a união de sabores é sensacional. 

O prato típico possui origem portuguesa, mas foi adaptado e com o passar do tempo, foram acrescentados temperos do Nordeste. Assim como a Peixada, ao degustar o sarapatel de cada um dos estados, é perceptível que a mudança no sabor muda de um local para outro.

A iguaria está cada vez mais forte nos cardápios dos restaurantes da região e os principais ingredientes que estão presente são as partes mais gordas da barriga de porcos ou carneiros, costelas, fressuras, além de verduras, como cheiro verde, cebola e outras verduras. Com certeza esse é um dos mais exóticos pratos nordestinos.

sarapatel

Preocupe-se em apreciar estes pratos incríveis e Viva mais histórias no Nordeste com o Hotel Urbano!

Conheça outros roteiros através do nosso Facebook, Instagram, PinterestYoutube, Twitter e Viajante HU!

Deixa seu comentário

Sua Viagem pelo Menor Preço!

Você pode se interessar!

HU Compartilha